SPFW | São Paulo Fashion Week

“De 16 a 21 de novembro aconteceu no parque Ibirapuera em São Paulo, o maior evento de moda do país o São Paulo Fashion Week, uma verdadeira overdose de inspirações e tendências.

A primeira edição pós-pandemia teve desfiles surpreendentes e emocionantes, tenho certeza que todas as pessoas se sentiram representadas de alguma forma, os desfiles incluíram diferentes etnias, diferentes corpos, todas as  idades, apresentou acessibilidade e respeito inclusivo de uma forma muito emocionante e obvio trouxe as grandes modelos como destaque.

Marcas nacionais fizeram bonito e não deixaram a desejar aos grandes desfiles internacionais. A moda nacional se fortalece e o evento é a prova disso. O reencontro da moda com o público foi emocionante. Não existe cancelamento maior do que ser invisível e foi isso que o SPFW mostrou, todos puderam “aparecer lindamente”.

Entre os desfiles que ganharam o meu coração está o projeto Cria Cultura, Mulheres costureiras, bordadeiras, em situação de vulnerabilidade social tem o trabalho divulgado junto ao consultor e estilista Jefferson de Assis. Elas aprenderam novas técnicas de costura e usar a metodologia zero waster (zero desperdício), o resultado é empoderamento na veia, transformação e potencia. As peças tem tiragem limitada e já foram arrematadas por jornalistas, influenciadoras e Tiktokers.

O luxo autoral ficou por conta do inigualável Lino Vilaventura, uma coleção Spring Summer 2022, com uma visão não apenas de estilista, mas de artista, com coleções que sempre flertam com a arte, cheio de criatividade e visão única.Entre as tendências apresentadas, vale destacar:

– Muito branco (off-white) em looks monocromáticos.– Peças fluidas e cheias de recortes insinuantes.

– Consumo consciente e com responsabilidade socioambiental, valorização do algodão nacional.

– Corpo livre, todos podem tudo.

– Roupas coloridas, alegres e festivas.– O estilo pessoal como o novo elegante e muito look monocromático.– Valorização da religiosidade, da cultura local, as danças típicas, os credos, a história.

O SPFW, celebrou a igualdade entre os seres, o respeito ao individual, todos podem ter acesso a moda, desde produzir, usar ou desfilar. Acredito que seja uma grande revolução essa moda inclusiva e pós pandemia. A moda é mesmo para todos e o SPFW provou isso, nada mais fora de moda do que fazer moda para um nicho específico. Estamos de olho!”

Taís Antunes Pinto | Bacharel em Gestão de Finanças, Pós Graduada em Gestão de Marketing, Unipar. Formada em Fotografia, Consultoria de Imagem, Estilo e Negócios de Moda. Idealizadora do Projeto Mulheres Extraordinárias. Telefone (46) 9 9917 4447.

(Visitada 24 vezes, 1 visitas hoje)