Palavresca

Coração vira casa quando o amor faz morada

22 de maio de 2021

Ana e Matheus | Fotografia Everton Antoniolli

“Sentir-se em casa não tem nada a ver com mobiliário, arquitetura, tamanho ou localização. Nada disso!

O que faz esse doce sentimento de “sentir-se em casa” acontecer é a afinidade energética, é a sensação de nos sentirmos queridos e aceitos da maneira que somos, é o sentimento de que temos liberdade para nos expressar.

Sentir-se em casa é algo que vai além do já conhecer ou estar pela primeira vez. Não se enquadra nas definições padrões de tempo e espaço, é um sentimento particular que acontece no ato, por afinidade, por magnetismo, por vibração.

Quando se faz presente, é um bem estar profundo de unicidade.

Sentir-se em casa é como calçar aqueles chinelos velhos macios, vestir aquela camiseta confortável, esticar as pernas no sofá depois de um café de verdade, fumegante!

Sentir-se em casa é ter paz no coração e nada se compara a delicia que é a paz no coração.

E tem gente que tem cheiro de lar.

Eu desejo que você encontre pelo menos uma pessoa assim.

Alguém que lhe comova de um jeito especial.

Que ao pensar nela, seu coração sorria e sua alma sinta estar sendo acariciada.

E que você possa ser essa pessoa também.

Que em algum lugar, em algum momento, alguém pense em você e sinta dessa mesma maneira.”

Por: @ranavitoria
Via: @meditantes

 

Comentar via facebook

Comentário(s)

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM