Gostosuras

As Melhores Carnes para Churrasco

14 de junho de 2019

Final de semana se aproximando e que tal preparar um churrasco? Aí vem a dúvida, quais as melhores carnes para o churrasco? Eu adoro o aroma da carne assando no braseiro, é intrigante,  o aroma “entra” por nossos olhos e narinas. Todo o ritual que a carne envolve até ser servida, é mágico, tem um “Q” de bruxaria, com suas labaredas crepitando à nos encantar.

Separei algumas dicas do Embaixador do Churrasco, são apenas sugestões, ele oferece uma lista com alguns tipos de carne, os mais conhecidos por nós. O mais legal de tudo é que não exigem muita técnica do assador, podendo ser preparado mesmo por quem não tem muito conhecimento no assunto.Picanha | A queridinha do paladar dos brasileiros, equilibra carne e gordura, é muito saborosa, macia.  Ela pode ser preparada de várias maneiras, somente com capa de sal grosso, envolta na farofa, com alho, bem ou mal passada – a carne é sempre deliciosa.

Fraldinha| É uma das melhores carnes para quem não aprecia gordura.  É um corte pequeno, com fibras mais longas, essa característica faz com que seja uma opção de carne mais leve, por ser magra.

Maminha | Corte preferido de um compadre querido e exímio assador de carnes. A maminha é suculenta e com sabor suave. Porém, deve ser bem preparada para garantir um assado saboroso.  É macia, suculenta, de sabor suave, e contém gordura. Deve ser cortada de forma correta, ou seja, contra as fibras, para acentuar sua maciez e sabor. Se o corte das suas fibras for feito longitudinalmente, acompanhando o corte do miolo da alcatra por exemplo, torna-se uma carne dura. Eu não sabia, uma curiosidade, normalmente tem formato quase triangular.Contrafilé | Ideal para quem deseja um churrasco mal passado ou no ponto. Conhecido como filé curto, o ideal é ser servido em bifes grossos ou até picado. Este corte é suculento e um dos mais macios e adequado para uso em grelhas. Para prepará-lo, retire o nervo da lateral e asse em alta temperatura para não endurecer a carne.

Alcatra | Estrela das churrasqueiras brasileiras, é uma carne nobre. Pode ser preparada na churrasqueira, no espeto ou na grelha, quando é cortada em bifes com espessura de 2 a 3 centímetros. É macia, tem tom vermelho forte, tem pouca gordura. É meu corte preferido. É uma boa alternativa ao preço da picanha, mas igualmente é um carne nobre e saborosa para o churrasco. A alcatra fica pronta rapidamente, em menos de meia hora.  É o prato típico da cidade de Ponta Grossa, aqui no Paraná.

Filé mignon | É o mais nobre dos cortes, sendo assim, não é uma das carnes mais procuradas para o churrasco. É uma carne macia e com sabor levemente adocicado. Prepara-se na grelha em pedaços grandes ou peça inteira. Também é utilizado para compor o espetinho ou xixo, que fica uma delícia entremeada com pedaços de cebola ou pimentão.Costela gaúcha | Corte clássico do churrasco gaúcho, a costela tem sabor indescritível. É encontrada em duas versões: costela ripa e costela ponta de agulha ou minga. A primeira tem a carne mais seca e ossos maiores, a segunda tem mais gordura e carne entre os finos ossos. Ambas devem ser servidas ao ponto. Deve ser assada com tempo, com calma, a gordura entremeada a carne garante o sabor e maciez da carne.

Costela suína | É perfeito para entrada ou aperitivo de um churrasco, pois é ótima para repartir entre os convidados. Esse tipo de carne conta com mais osso do que a costela gaúcha. Por esse motivo, fica melhor assada, tem sabor marcante, a carne é sempre macia. A dica de tempero é o molho barbecue, responsável por acentuar o sabor da carne.

Essas são algumas das melhores carnes para seu churrasco. Ainda tem outras opções: cupim, chuleta, miolo de alcatra, sobrepaleta, paleta e picanha suína – tem para todos os gostos, bolsos e paladares. Um desses cortes com certeza, irá agradar que amam uma carne assada na brasa.

Curiosidade | Existe diversas formas de preparar carne, cada uma tem sua peculiaridade. Existem duas técnicas para fazer churrasco: grelhar e assar. E, tem diferença: o grelhado é feito numa grelha com pedaços mais finos. O assado, é feito em espeto, com cortes inteiros, exemplos: picanhas e as costelas assadas, levam mais tempo no fogo, uma vez que são cortes grandes. Fonte: https://embaixadordochurrasco.com.br/| Livro: Bíblia do Churrasco – O Manual do Bom Churrasqueiro – Editora Larousse

Comentar via facebook

Comentário(s)

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM