Gostosuras

Torta Banoffe

6 de outubro de 2018

Hoje, vou contar um pouco mais sobre essa sobremesa que eu adoro, uma das minhas preferidas…de longe, amo uma fatia de Banoffe, aonde a torta esta disponível lá vou eu experimentar. O doce que caiu muito no gosto brasileiro tem o seu tradicional recheio de banana e doce de leite. Vamos entender um pouco mais de onde ela surgiu, fui pesquisar e confesso que me surpreendi.

O nome Banoffe surgiu da união do nome dos seus ingredientes: Banana e Toffee (caramelo), a palavra entrou para a língua para definir um alimento ou produto que tenho o sabor ou o aroma de banana com caramelo, tamanho o seu sucesso.

Era quase uma obrigação a sobremesa ser amada, afinal é usado o nosso já conhecido doce de leite e uma das frutas mais consumidas no pais – banana, não tinha como dar errado no Brasil. Mas, claro, aqui em terras tupiniquins a receita já foi reinventada diversas vezes. Desde simples mudanças nas frutas, como o morango, até a sua releitura completa na forma de pizza, milk-shakes e crepes. Eu confesso, me recuso a reinvenção, amo e sou fiel a preparação tradicional, na forma de torta em camadas.

A Criação do Doce | De origem inglesa, a Banoffee pie foi criada em 1974 no “The Hungry Monk Restaurant”, que pode ser traduzido como o Restaurante do Monge Faminto. O proprietário Nigel Mackenzie e seu chef Ian Dowding chegaram a receita final da Banoffe na tentativa de alterar a receita americana “Blum’s Coffee Toffee Pie”, a qual eles consideravam “não confiável”. A receita americana usava um caramelo, o doce de leite, feito a partir do cozimento lento de uma lata de leite condensado fechada durante algumas horas. Muitas tentativas foram feitas, usando maçã e até mandarinas, mas foi somente quando Mackenzie adicionou a banana que encontraram a receita perfeita. A junção da banana com o caramelo de leite condensado foi tão bem aceito pelos seus clientes, assim não tiveram outra opção a não ser deixá-la no cardápio. Virando a sobremesa favorita de muita gente até da Dama de Ferro, Margaret Thatcher.

Ficou com água na boca? Compartilho esta versão da torta é da chef pâtissier Silvia Canazzaro do House Café Bistrô .

Massa | 150 gramas de bolacha Maria ou Maisena | 100 gramas de manteiga ou margarina

Cobertura | 300 gramas de nata fresca gelada | 300 gramas de doce de leite | 4 bananas prata não muito maduras | 2 colheres de sopa de açúcar de baunilha | 5 colheres de sopa de leite gelado

Modo de Preparo da Massa | Triture os biscoitos no liquidificador, ou no processador, até formar uma farinha. Misture a manteiga, até que fique uma massa arenosa.| Forre uma forma de fundo falso com 22 cm de diâmetro e coloque a massa. Asse por 20 minutos em forno médio, pré aquecido. Depois de pronta, retire do forno e deixe esfriar bem.

Modo de Preparo da Cobertura | Espalhe uniformemente o doce de leite sobre a massa de biscoito assada. Corte as bananas em rodelas e espalhe sobre o doce de leite. Na sequência, bata a nata, o leite e o açúcar de baunilha, até que fiquem em ponto de chantilly. | Despeje a mistura sobre as bananas e leve à geladeira, até que a torta esteja bem gelada. Desenforme e polvilhe canela em pó. Sirva gelada.

Na nossa cidade, elegi as minhas preferidas e dou dica para você experimentar.

Banoffe no copo, do Restauro Gastronomia. Do doce de leite é caseiro, a torta repaginada em camadas, deliciosa. Minha preferida!

Na Iraci Express, ela é oferecida na forma tradicional, em fatias. A massa tem especiarias que harmonizam muito bem com o recheio e cobertura. A dupla perfeita é quando acompanhada de um café expresso.

Restauro Gastronomia | R. Curitiba, 1716 – Centro | Francisco Beltrão – PR | (46) 99914-9888 | Francisco Beltrão/Pr | Horário de Atendimento: a partir das 18h30, de quarta à domingo.

Iraci Express | Avenida Júlio Assis Cavalheiro, 390 | Shopping Aquarius | Sala 46 | Piso Verde | Francisco Beltrão/Pr |Horário de Atendimento: 08h30 às 19h30, de segunda à sábado.

Imagens Reprodução | Não Autorais.

Comentar via facebook

Comentário(s)

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM