Dicas Gostosuras

Ervas Aromáticas

12 de abril de 2021

Minha mãe sempre se dedicou em ter uma horta em todas as casas que moramos; lembro dos canteiros, das verduras,  legumes, temperos e ervas que ela cultivava e ainda cultiva. Mas, um item presente na minha memória desde a infância, são as ervas. Talvéz pelo visual das plantas ou pelo aroma que espalhava no ar, que me remete a lembranças muito boas: sálvia, osmarim, alecrim, manjericão, manjerona são alguns dos tipos presente nos canteiros da minha mãe até hoje.

Cresci e fui para a cozinha. Meu maior prazer é a alquimia que o processo oferece. Usar ervas é oferecer uma comida muito saborosa e com um toque especial, único. Confesso não tenho medo de usá-las; uso sem dó! Amo ter na cozinha um vaso com galhos frescos das ervas aromáticas para perfumar o ambiente e também para me ajudar no preparo e finalização dos pratos. Tem ervas que não gostam de calor, outras são quase que específicas para alguns pratos e aquelas que são “flex” vão bem em quase todas as preparações.

O bacana é que esse amor e apego as ervas é passado para as gerações futuras, meu sobrinho Joaquim ajuda a colher e sabe identificar o tipo de cada uma delas, desde muito cedo.

Separei dicas das ervas que mais faço uso e também a uso terapêutico de cada uma delas, que podem ser usadas na forma de chás.

Manjericão | Exala um perfume maravilhoso, mesmo quando o vento mais calmo bater nas suas folhas. Ter um pé de manjericão é garantia de um ar aromatizado…rsrs! Ele pode ser o verde ou o roxo, deve ser usado na finalização do prato, uma vez que as altas temperaturas façam que a erva perca o aroma. Indicado para molhos e pratos a base queijos. Manjericão é o par perfeito para o molho rustico de tomates ou suas folhas verdes e cruas, podem ser intercaladas com tomate cereja e mussarela de bufala se tornando um delicioso espetinho. Ah, e a famosa pizza marguerita, minha preferida, é a marca registrada do Manjericão. É o principal ingrediente do tradicional molho pesto. Fazer um banho da infusão de manjericão em água quente, atrai prosperidade.

Uso Terapêutico: Chá usado para gastrite, azia, nervosismo e instabilidade.

Sálvia | A planta é linda, suas folhas longas são verde acinzentadas com toque aveludado e perfumado. É comum seu uso no tempero de carnes gordurosas. Item obrigatório para fazer um Saltimbocca alla Romana, a sálvia é a grande estrela do bife. Se você deseja um uso diferente, a manteiga aromatizada  é a dica, use para finalizar massas e carnes brancas.

Uso terapêutico: É utilizada como digestivo, combate gengivite e faringite. Friccionada nos dentes e gengivas faz assepsia e clareia os dentes.Hortelã | Com sabor refrescante, a erva é versátil. Harmoniza com saladas, quibe e tabule e carne de cordeiro. Garante frescor na água saborizada e nos sucos, é par perfeito abacaxi, e em sobremesas geladas, como mousses.

Uso terapêutico: Ajuda a tratar problemas digestivos, como má digestão, flatulência, enjoo ou vômitos. Também tem efeitos calmantes e expectorantes.Alecrim | A erva da alegria. Basta um raminho em um copo d’água para um toque diferente no líquido. O alecrim tem sabor marcante, combina perfeitamente com carne suína, batatas e abóbora cabotiá assados.  Um azeite aromatizado com alecrim é garantia de elogios. Eu uso na fabricação de pães, posso garantir que oferece personalidade à massa e muito sabor.

Uso terapêutico: Serve como tônico cardíaco e tem ação no pulmão e fígado. É um estimulante geral e hipertensor, é digestivo, reduz a formação de gases, e tem propriedades antioxidantes (que combate os radicais livres do organismo).Quem tem pressão alta, deve cuidar com a ingestão de chás.Manjerona | Similar ao orégano, a manjerona pode ser usada em saladas, massas, recheio de frango e embutidos. Seu aroma mistura notas doces, o que causa uma boa sensação ao inalar o perfume. Uso em sopas e caldos, o resultado é muito agradável ao paladar.

Uso terapêutico: muito utilizada no tratamento de problemas digestivos devido à sua ação anti-inflamatória e digestiva, como diarreia e má digestão, por exemplo. Pode ser usada para aliviar os sintomas de estresse e ansiedade.Tomilho | É uma erva extremamente aromática e contém um óleo essencial chamado timol, que possui ação antibacteriana. Sendo assim, o tomilho é um conservante natural. É muito versátil, vai bem com quase tudo. É utilizado para preparar carnes, principalmente de gado, feijão, sopas, saladas, frutos do mar, embutidos, legumes e frutas na forma de compotas. Pode também ser utilizado como aromatizante em vinagres ou queijos.

Uso Terapêutico: Tem propriedades anti-sépticas, tônicas, antiespasmódicas, expectorantes e vermífugas.Osmarim | Erva de sabor marcante e intenso. Na cozinha o osmarim pode ser utilizado para temperar carnes de aves, porco, peixe e dar um sabor especial no arroz. Ele tem lugar cativo na cozinha da minha mãe.

Uso Terapêutico:  Possui ação anti-inflamatória e antioxidante.As ervas aromatizam a nossa vida, nossa casa e a comida; temperam com muito sabor e amor. Aquela preparação simples fica ainda mais especial com a adição de alguma erva, elas ainda nos possibilitam a redução do uso do sal – ponto positivo para a nossa saúde e bem estar! Faça bom uso delas!

As imagens são das ervas existentes na horta da casa da minha mãe, Ana.

Comentar via facebook

Comentário(s)

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM