Eu poderia…

“Eu poderia ter falado mais devagar, quem sabe assim seria compreendida com mais facilidade.

Eu deveria ter dito mais vezes, talvez dessa forma ficaria mais claro o que eu gostaria de expressar.

Eu poderia ter virado a esquina, ter sido mais tranquila, ter dado uma pausa antes de agir.

Poderia, mas não seria eu.

E de poderia em poderia a gente persegue uma projeção de qualquer coisa, menos do que a gente é capaz de ser.

Porque aquilo que é original pra valer, sai pelos poros, escorre pelos olhos e salta de dentro como um furacão.

Não, você não poderia ter feito diferente porque a única coisa no mundo do qual não se pode fugir é daquilo que é espontâneo.

E, talvez, essa seja a verdadeira graça: ninguém faria igual a você.

Não seja de propósito, seja de verdade!”

Autoria | Fernanda Gaona

(Visitada 30 vezes, 1 visitas hoje)