Dicas

Homo Deus, Uma Breve História do Amanhã

24 de maio de 2019

O livro do historiador israelense Yuval Noah Harari é muito bem escrito, ele usa uma linguagem de fácil entendimento, utiliza situações e exemplos complexo. O livro não faz futurologia, nem lança profecias, apresenta uma análise de possibilidades que podem ou não acontecer, de acordo com a realidade atual, mas que ainda temos condições de interferir se o cenário projetado não nos agradar.

Ele nos dá a oportunidade de ficar horas pensando. Garanto! Já falei do Sapiens, onde ele descreve a evolução da humanidade, agora o autor apresenta nosso possível futuro em Homo Deus. Somos inseridos numa nova era de possibilidades, levando em consideração tudo que estamos criando e desenvolvendo no presente, as ambições do ser humano e o foco no melhoramento e na adaptação da espécie.

Estamos prestes a encarar uma nova era, e para entender os acontecimentos dessa revolução é preciso dar um passo atrás e ter um olhar de longo prazo, não só da história mas também da biologia, não somente da história dos homens mas também da história da vida, porquê o que está acontecendo não é apenas a mais importante revolução da história da humanidade, mas também a revolução mais importante da biologia, desde o surgimento da vida.

No começo do livro é discutida imortalidade ou longevidade, um assunto que faz parte dos projetos de grandes empresas de tecnologia, como a Google por exemplo, cuja missão é “resolver a morte”, e destina 36% da carteira de investimentos (que representa mais de 2 bilhões de dólares) do fundo Google Ventures somente para projetos relacionados com a prorrogação da vida.

O autor, na verdade, questiona a ideia de morte e o que o mundo moderno esta tentando, nos tornar humanos amortais e não imortais, uma vez que continuaremos correndo risco de morte em casos de acidente ou grave lesão, apenas não morreremos mais por problemas de saúde e velhice. Dessa forma, Yuval complementa que o um dos grande riscos dessa evolução é que temos grandes chances de nos tornarmos cada vez mais ansiosos e medrosos, pois atualmente só aceitamos nos arriscar “vivendo” porque sabemos que a morte é inevitável, então aceitamos nos aventurar em algumas atividades, mas se tivermos consciência de que estamos apostando contra o infinito passaremos a ter medo até mesmo de atravessar rua.

Um ponto importante discutido no livro, chamou minha atenção –  como funcionará o mercado de trabalho, e como isso afetará a economia e a vida das pessoas comuns nas próximas décadas? Uma criança que está no início de seus estudos hoje, o que precisará aprender para enfrentar o mercado de trabalho na fase adulta? O que está sendo ensinado hoje ainda será relevante no futuro?

Uma possibilidade, é o surgimento da Inteligência Artificial e o que isso representa para a nossa vida. Cada vez mais estudiosos estão considerando “ela” expulsará as pessoas do mercado de trabalho. Da mesma maneira que a Revolução Industrial criou uma nova classe de trabalhadores urbanos, no século XXI uma nova revolução criará outra classe, a classe dos inúteis. Pessoas que não terão mais utilidade econômica porque a Inteligência Artificial os superarão em quase todos as tarefas e trabalhos, pessoas que não serão mais apenas desempregadas, mas serão não-empregáveis, pois não existirá mais trabalho para elas.

A tradicional visão do mundo pressupõe que existem dois tipos de recursos: matérias-primas e energia. Mas, na verdade, são três: matérias-primas, energia e conhecimento. Matérias-primas e energia são esgotáveis —quanto mais se usa, menos se tem. O conhecimento, em contrapartida, é um recurso em crescimento —quanto mais se usa, mais se tem.

São citados vários outros exemplos áreas que podem ser afetadas, inclusive a arte e carreira médica, que até pouco tempo atrás jamais seriam cogitadas a possibilidade de serem dominadas por Inteligência Artificial. E o mais interessante é que todos os exemplos são muito bem detalhados e explicados de acordo com as situações que ocorrem hoje e os estudos que já estão em desenvolvimento.

Enfim, a leitura vale muito a pena. O meu exemplar foi presente, fica a dica. É daqueles livros, que grudamos e ficamos atentos para o próximo capítulo. Como a linguagem é simples, temos facilidade em navegar pelo assunto. Recomendo. Afinal, Homo Deus é com certeza, uma intrigante e breve história do amanhã. 

O livro você encontra na Livraria Nobel, aqui em Francisco Beltrão, na rua Ponta Grossa, 2111 – Centro, (46) 3055-2930.

Comentar via facebook

Comentário(s)

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM