Francisco Beltrão Lugares

Nossa cidade – Francisco Beltrão/Pr.

25 de maio de 2017

Minha querida Professora de Pilates, Leila Lindiana além de excelente profissional esta se revelando uma exímia fotógrafa. Ela fotografa por hobby e, tem feito registros lindos e sensíveis da nossa querida Francisco Beltrão. Pedi ajuda ao meu querido amigo e Historiador Adinan Fidelis para que me falasse da nossa cidade, através do seu olhar. Espero que gostem. Eu sinto orgulho!

Obrigada Leila e Adinan pelo carinho e generosidade!

” Fui convidado pela minha amiga Flavi para falar de nossa cidade, e quando penso em Francisco Beltrão milhões de coisas pairam em minha memória. Muita dessas coisas, em minha juventude, não acreditava no potencial desta cidade, talvez pela imaturidade ou pela ânsia de ir para “cidade grande”, de ver novos povos, novas culturas, achar um centro (físico e emocional), mas algo sempre voltava com os meus devaneios para Beltrão.

Beltrão é uma cidade, digamos que quase um mapa do tesouro, que esconde muita coisa (palpável ou não), e o que não esconde como belo que sempre vemos e falamos, tais como nossos pontos turísticos, como recantos, parques, lagos, igrejas, religiosidade (sim, ela faz parte de nosso patrimônio), gastronomia, até mesmo a nossa feira. Mas uma cidade vai muito além disso (o nosso tesouro escondido), possuímos um acervo cultural material e imaterial, quantos lugares que não descobrimos quantos artistas, escritores, muita coisa mesmo. O que me cativa em Francisco Beltrão, e falo como Historiador, é o nosso grande patrimônio que é nossa sociedade, não que ela seja perfeita, longe disso somos pessoas que em convivência com outras, descobrimos algo inesperado ao passar por qualquer rua sempre tem alguém com um sorriso no rosto, a união pela causa animal, iniciativas políticas que criaram leis contra a discriminação. Posso elencar mais qualidades e até mesmo defeitos para descrever a sociedade em que vivemos, mas tudo parte de um princípio – a troca de interação humana – e de forma quase que saudável sabemos respeitar o próximo!

Creio que posso afirmar que nossa cidade não se resume em coisas bonitas de se ver, mais sim aquilo que muitos não acreditam, que o nosso povo é um patrimônio incomparável, sempre disposto a ajudar, comover, receber os “forasteiros” com braços abertos! 

Essa é nossa cidade, e nosso sonho de prosperidade!

Contribuição: Leila Lindiana | Fotografia e Adinan Fidelis | Texto.

Comentar via facebook

Comentário(s)

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM