Palavresca

Resoluções para Um Novo Ano ou para Uma Vida Nova?

22 de janeiro de 2021

Fotografia | Leila Lindiana

Você pode pensar: Ah Flaviana, esse texto está atrasado! Lembro de uma entrevista em que o psicologo Érico Peres de Oliveira, falou que o momento de mudar é aquele que a gente decide mudar, independente do calendário, independente do dia 01 de janeiro. Então te proponho uma reflexão!

Estamos no dia 22 de janeiro, o primeiro mês do ano está no final. O calendário  gregoriano mudou no dia 01 e criou um sentimento de esperança e um desejo de transformação. Surgiu um portal mágico, janelas de oportunidades de mudanças, de aprimoramentos — tanto do que fazemos, quanto de quem somos. Da vontade de renovação surgiram às famosas resoluções de Ano Novo. E elas não são de hoje! Há mais de 4 mil anos, desde os tempos da antiga Mesopotâmia, quando o ano era contado por estações, e o início era celebrado em março. Muitas resoluções foram feitas e abandonadas desde então. Muita água rolou, e lá no fim do século 16 um papa, chamado Gregório (daí veio o nome do calendário atual) mudou o dia de fazer essas promessas para o atual 1 de janeiro.

Entra ano, sai ano e a gente segue prometendo e desistindo, até que a ciência resolveu investigar e constatou que somente 8% das pessoas conseguem aproveitar o impulso das resoluções de Ano Novo para mudar o que estava incomodando.

A pesquisa contou com especialistas de várias áreas, de psicólogos a estudiosos do comportamento humano, planejadores de carreira, coaches, líderes, de Norte a Sul, de Leste ao Oeste, todos concordam que é preciso:

1. Seja o mais específico o possível na sua resolução. Nada de “quero ser uma pessoa melhor” e sim, “até o dia 15, vou telefonar toda semana para um amigo diferente e ouvi-lo por meia hora”. Tem que estabelecer data, hora, quantidade – tipo receita de bolo, para dar certo. Abandone um pouco os aplicativos de conversa de texto, pelo menos com as pessoas que você gosta. Sempre tive o hábito de telefonar todos os finais de tarde para minha mãe mas, foi quando eu comecei a receber ligações semanais de uma amiga, é que percebi o quanto nos faz bem conversar com quem gosta de nós.

2. Simplificar. Foque em menos objetivos e escolha aqueles que são possíveis de serem realizados. Trabalhar com o que se tem, sem nada de extraordinário. Exemplo, você esta zerado e quer ter 1 milhão de reais até o final do ano, não né?! Se ganhar na Mega Sena, ótimo. Caso contrário, guarde uma pequena quantia que você sabe que pode e tem condições de guardar, mas cumpra o seu propósito real.

3. Avaliar a importância do seu pedido, se ele é algo que realmente você quer, ou se está sendo influenciado por uma pressão social, por exemplo. Aprenda, você tem as suas vontades, não faça as vontades da sua família, parceiros ou amigos – eles não sabem o seu desejo mais íntimo, as vezes não conhecem seus sonhos ou desrespeitam o seu potencial, eles não são você! É difícil, mas um exercício, cuide da sua auto estima, assim você, somente você saberá o que é melhor. Não se deixe influenciar, ouça o seu silêncio, a sua intuição é nela que estão todas as respostas.

Lembre-se a cada dia, cada hora, a cada instante é a oportunidade de reescrever a própria história. Dê início hoje, dia 22 de janeiro ao seu ano, esse é o seu momento perfeito.

Deixe tudo fluir. Tenha uma proposta de vida. Cultive sonhos, tenha metas, bons pensamentos e seja positivo. Respeite a sua melhor versão! Merecemos a felicidade!

Abraço,

Flaviana

Comentar via facebook

Comentário(s)

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM