Estilo

Tricô | Um Prática Saudável

20 de agosto de 2020

Eu e minha irmã Queila aprendemos a tricotar com nossa mãe Ana, no início apenas peças para as bonecas. Com o passar do tempo a prática do tricô entre as três virou um momento de criatividade, troca de ideias, conselhos e um incentivo para prosseguir.

Confesso, o trabalhar “ponto a ponto” é algo muito bom. Durante a execução do tricô, meus braços e mãos estão em constante movimento. Toco uma textura de emaranhados de fios, desfruto das cores que uso, ouço instruções que indicam que estou aprendendo e, ao mesmo tempo, minha imaginação entra em ação e me faz visualizar o resultado. O tricô é uma atividade que tenho por hábito praticar acomodada no sofá ou apreciando os raios do sol da manhã, em um banco confortável na minha sacada.

Fazer tricô nos oferece saúde física e mental, ajuda a diminuir o ritmo cardíaco, a tensão muscular e a pressão arterial. A atividade nos obriga a pensar continuamente; começando pela peça que vamos executar, o tipo de lã que usaremos, o trabalho que faremos, se vamos precisar de agulhas especiais. Trançar, aumentar ou diminuir pontos tornam-se aliados da nossa saúde, estimulam conexões neurais e nos mantêm hábeis, algo que, com a idade, é vital para retardar o aparecimento de problemas cognitivos. A ação de tricotar é um estímulo para o complexo neurológico, colocamos em funcionamento áreas motoras do cérebro responsáveis pela sensibilidade, a parte visual, auditiva e a de linguagem.

Falar sobre tricô, é algo afetivo. Quando me deparei com as imagens dos casacos que ilustram essa matéria, percebi que o tricô é um estímulo para o cérebro, me ajuda a relaxar e é, um bálsamo diário que me proporciona calma.

Vamos as inspirações. O seu estilo é você, escolha a sua tendência e se jogue nas lãs e pontos. Você pode tricotar um casaco lindão, se o frio está acabando, não tem problema, ano que vem tem mais. Quer mais ideias? 

Junte-se a um grupo de tricô acompanhada de suas amigas e passe uma tarde agradável. Isso fortaleçe a empatia e promove o sentimento de pertencer a um grupo e de aprender a trabalhar em equipe.

O tricô nos ensina a alcançar nossos objetivos e a não desanimar; mesmo se falharmos na primeira tentativa, porque quando estamos aprendendo a tricotar precisamos desfazer o trabalho inúmeras vezes e começar do zero. Uma experiência para aplicar na vida, com certeza!

A jornalista Leandra Francischett, Jornal de Beltrão – contou a nossa história com o ato de tricotar, nessa matéria linda: Tricô: artesanato que passa de mãe pra filha

Quer saber mais: https://amenteemaravilhosa.com.br/7-beneficios-do-trico-saude/

Comentar via facebook

Comentário(s)

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM