Francisco Beltrão

Clube Esportivo União | Dois Domingos Tudo Azul

18 de janeiro de 2020

Fotografia | Adolfo Pegoraro

O Clube Esportivo União entra em campo hoje – 18 de janeiro, para a primeira rodada do Campeonato Paranaense 2020. A estreia será contra a equipe do Athletico Paranaense, às 17h no Estádio Anilado.

A equipe começou a pré-temporada ainda no mês de novembro de 2019, e busca os três pontos logo no início da competição. A preparação foi intensa, hoje poderemos vê-los no primeiro desafio do Paranaense.

Tenho certeza, como torcedora, que o Azulão nos dará muitas alegrias, afinal somos torcedores apaixonados e o poder transformador do futebol é algo muito verdadeiro para nós. O União atualmente é um time organizado, coeso e vitorioso, um orgulho para a torcida.

O futebol tem a beleza de ser um esporte de equipe, onde o talento individual de um jogador só faz a diferença se o time inteiro apoiar e acompanhar suas jogadas dos craques. Os Jogadores para a temporada 2020 são: GOLEIROS: Guilherme, Marcos Paulo, Felipe; ZAGUEIROS: Matheus, Sendeski, Samuel, Pedro, Jeferson, Casemiro, Vitor, Thiago; LATERAIS: Dimas, Cleiton, Luan, Julio Lopes; MEIAS: Sorbara, Hugo, Lucas, Rafael, Sato, Bruno Garcia, Leonardo Bortholo; ATACANTES – Dalmo, Jabá, Douglas, Ítalo, Rafael Assis, Marcelo Régis. (Fonte Islan Roque /RBJ)

Vamos relembrar como foi o último jogo do União, em julho de 2019, eu estava no Anilado. Confesso, me peguei torcendo pelo gol da vitória e senti um alívio gostoso de torcedora coroado pela alegria.“Era pra ser fácil e rápido. Não foi. Toda a campanha visando a conquista de um lugar na 1ª Divisão do Futebol Paranaense ficou pra ser decidida no domingo, 7 de julho. E foi. Enfrentando o Prudentópolis no Estádio Anilado, perante três mil torcedores, o Clube Esportivo União, conseguiu o empate e garantiu seu lugar na elite do futebol do Paraná. Um feito e tanto, mas que já havia sido alcançado em duas oportunidades: 1980 e 1988. Mas agora é diferente, uma nova geração de jogadores e de dirigentes, lutou fervorosamente pela conquista que veio, não sem antes exigir tudo dos nervos e dos corações dos apaixonados torcedores. Bastava o empate, alcançou-se o objetivo e diretoria, jogadores e torcedores deixaram o Anilado, no fim da partida, dia 7, felizes e realizados.Mas restava mais um jogo, no domingo, 14, tinha o PSTC, de Cornélio Procópio, em casa, o primeiro de dois jogos pra definir quem seria o Campeão. Tarde quente, sem sol, imprensa esportiva agitada, torcedores se acomodando alegremente. Mas se não vencesse, a festa seria a mesma, pois o União já estava garantido na primeirona do ano que vem. E, novamente, os deuses do futebol exigiram um pouco mais dos corações e dos nervos da apaixonada torcida anilada. Um empate chorado, contra uma equipe superqualificada, matreira e catimbeira, mas muito bem organizada. No domingo, 14, era a despedida diante do torcedor beltronense, logo, não importava o placar. Na despedida, último jogo do atual plantel no Estádio Anilado, o União empatou, mas deixou o sabor de vitória. A vitória de uma campanha, de um trabalho heróico dos dedicados dirigentes, dos apaixonados torcedores e, principalmente, dos abnegados jogadores, que deram tudo que tinham em troca do olhar brilhante, de algumas lágrimas e  sobretudo de muitos aplausos ao longo de uma campanha vitoriosa, que alcançou a meta. O União Beltrão subiu para a 1ª Divisão. E isto nos fez – a todos os torcedores – bem mais felizes e ainda mais apaixonados pela magia do futebol.” Fotografia | Adolfo Pegoraro – Jornal de Beltrão

Comentar via facebook

Comentário(s)

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM