Gostosuras

Fondue | Família Ghedin Babinski

30 de julho de 2018

O Fondue é uma verdadeira iguaria. Um sabor suíço de ser, um dos pratos mais solicitados e lembrados por todos quando se fala em cardápio para o frio, uma reunião com pessoas queridas e amadas num clima muito descontraído e sem pressa. Por que saborear um Fondue é uma arte, um ritual, uma experiência única.

Anualmente, Liz e Marcos recebem a família para um Fondue. Tudo é delicadamente preparado, com muito esmero e muita dedicação. Uma agradável surpresa aos convidados esse ano, o filho do casal – Eron (6 anos) escreveu de próprio punho o nome de cada convidado para organizar os lugares à mesa. Um mimo!

Aos detalhes, que servem como inspiração

Bebidas: Amarula, Vinho, Chandon Délice. 

Fondue Salgado| Mignon com Molho de Queijo; Molhos: Gorgonzola, Pesto e Carrot Cucumber; Batatas cozidas e Brócolis; Pães | Focaccia de alecrim e tomate cereja, do Dôui Donuts.

Fondue Doce| Frutas: Morango, uva, carambola, banana, amoras e blueberries; Banana caramelizada com canela; Marshmallows; Chocolate preto e Brigadeiro de Leite Ninho.  

História da Fondue | A fondue (palavra feminina que significa fundido ou derretido) foi criada na Suíça em meio à Segunda Guerra Mundial. Por causa das batalhas e do inverno rigoroso, os camponeses que moravam nas regiões montanhosas não tinham como buscar mantimentos nas cidades. Para não morrer de fome, eles aproveitavam os restos de queijo, já que eram produtores de leite e fabricavam muito queijo. Com o principal ingrediente à mão e em fartura, acabaram inventando uma comida quente, simples, saborosa e nutritiva para agüentar o frio. A mistura ficava no fogo até derreter. Os camponeses, então, mergulhavam pedaços de pão no creme, enquanto borbulhava. A iguaria só ganhou fama na década de 50, quando o chefe Conrad Egli, do restaurante Chalet Suísse, em Nova York, passou a servir o prato. Para complementar, criou a fondue de chocolate, que servia de sobremesa. Apesar de ter surgido de forma rústica, a fondue se tornou uma comida refinada. Isso porque os ingredientes utilizados possuem um preço um pouco elevado, como é o caso dos queijos gouda, gorgonzola, emental e gruyère.

Curiosidade | Prega a tradição da fondue que o seu fazedor tem o direito de raspar o derradeiro naco de pão nas paredes do recipiente da operação. Pede uma outra lenda, também, que pague as despesas quem derrubar o seu naco dentro da panela.
Leia mais em: https://www.portalsaofrancisco.com.br/culinaria/historia-do-fondue
Fotografia: Priscila Ghedin

Comentar via facebook

Comentário(s)

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM