Palavresca

Meu Pescoço Dói Muito

30 de janeiro de 2021

Fotografia | Leila Lindiana

“Então, parei de usar roupas justas, troquei de cadeira, comprei cinta ortopédica, fiz ioga, pilates, fui a quiropráticos e médicos de todo tipo, mas a dor continuou, um peso, um fardo, um desconforto que nem me deixava dormir mais.  Às vezes era até difícil para eu respirar.

– Que fizeste?

-Uma mulher sábia me disse que era porque eu carregava muito, há muito tempo !

-Como ela soube disso?

-Só por olhar para minha coluna tensa e comprimida, só por sentir minha pele nua com seu toque de mãos velhas e gastas, ela sabia.

-E o que te disse?

-Ela disse: Você carregou tantas pressões ao longo dos anos, tanta dor e ressentimento que perdeu a conta, carrega o peso do seu próprio mundo e dos outros.

E então, exalei todo o fôlego que vinha prendendo por muito tempo.

– Ela te disse como curar?

– Ela pegou minhas mãos nas dela, nas mãos de uma velha, ela me fez abaixar minhas mãos, soltar meus ombros, levantar meu queixo e ficar atrás de mim.  Seus lábios roçaram minha orelha e ela disse suavemente:

– “Nem tudo é culpa sua.”

– “Nem tudo é sua responsabilidade.”

– “Você não pode fazer tudo.”

– “Você não pode consertar tudo.”

– “Você não tem que aceitar tudo.”

E meus olhos começaram a derramar lágrimas grossas como vidro quebrado, houve um momento em que pensei que fosse chorar sangue, de tanta dor que eu estava sentindo.

Aos poucos meus ombros voltaram ao seu lugar, meu pescoço ficou macio e se ergueu novamente, minhas costas se endireitaram como não acontecia há anos e ouvi meus ossos emitirem um estalo.

O peso do mundo havia descido dos meus ombros, o peso da dor do passado finalmente havia caído no chão.

-Ela te disse mais alguma coisa?

Seus olhos de lobo olharam para mim com expectativa e então ela disse:

“Há dores que se carregam no Coração e aquelas não tem como removê-las facilmente, aprenda a se livrar do passado ou você vai acabar se afogando no futuro e também entenda que a falta de perdão não dói mais do que aquele que não pode perdoar.”

Desconheço autoria.

 

Comentar via facebook

Comentário(s)

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM