Lugares

Um Destino Encantador chamado Pirenópolis | Por Gabriela B.Boal

25 de janeiro de 2019

Pirenópolis significa a cidade dos Pireneus, uma alusão a Serra dos Pirineus, que circunda a cidade.

A cidade conta com um centro histórico repleto de casas coloniais e possui um belíssimo acervo de patrimônios históricos, sendo considerada Patrimônio histórico e Artístico Nacional desde 1989.

Para quem quer conhecer um pouco mais do Brasil, que tal planejar uma viagem para Pirenópolis? Este é um destino que vem ganhando cada vez mais destaque no país e recebendo turistas de diversas regiões.

“Piri”, como é chamada, é uma cidadezinha riquíssima em história, ecoturismo e gastronomia, situada no interior de Goiás.

A cidade é tombada como Patrimônio Nacional e data de 1727. Por isso a arquitetura colonial dos casarões coloridos, igrejinhas antigas e ruas de pedra é tão charmosa, trazendo uma sensação de que estamos fazendo um passeio pelo passado.

Além disso, a cidade conta com uma vasta quantidade de cachoeiras e trilhas em meio à natureza.

Como chegar ? A cidade fica a cerca de 150 km de Brasília (DF) ou Goiânia (GO). De qualquer uma das cidades, é possível alugar um carro e viajar até Piri. Optei por sair de Brasília por conta do aéreo ser – geralmente – mais barato saindo de Curitiba (PR). A estrada é boa e a viagem é tranquila.

Dica: por conta do acesso a diversas cachoeiras ser feito em estrada de chão, recomendo o aluguel de um carro “alto”, como um SUV.

Três Lugares Imperdíveis para Visitar

Cachoeira dos Dragões | Há 40 km do centro da cidade, fica localizado o Mosteiro Budista Eisho-Ji, onde se encontram as 8 Cachoeiras dos Dragões. A semelhança entre as cachoeiras é que todas possuem água transparente, mas cada uma possui quedas d’água muito diferentes e beleza particular.

Para a maioria dos turistas, este é o complexo de cachoeiras mais bonito de Piri! A trilha é um pouco longa, mas recompensadora:

Dica: Leve tênis confortáveis para fazer a trilha. O pagamento da entrada deve ser feito em dinheiro, pois o local não aceita cartão.

Cachoeira do Rosário | A cachoeira tem uma queda de 42 metros e é possível passar pela gruta atrás dela. A trilha de chegada à cachoeira conta com uma piscina natural super gostosa para um mergulho. Já no caminho de volta, passamos por uma cachoeira menor e um córrego d’água durante todo o trajeto.  Há opção de almoço típico de fazenda e um “redário” lindo para descansar depois da trilha. Dica: o pagamento da entrada/refeição pode ser feito em dinheiro ou cartão.

Rua do Lazer | Para quem também gosta de turismo gastronômico e de barzinhos, a Rua do Lazer é imperdível. Muito movimentada durante todo o dia e principalmente à noite, nesta rua de pedras não há passagem de carros. Assim, a rua fica cheia de mesinhas para sentar na área externa dos restaurantes e curtir o clima quente de Goiás. Além disso, um passeio por todo o centro histórico da cidade vale a pena! O lugar é um charme e cheio de lojinhas de artesanato, cristais e decoração. Espero que esse post tenha te deixado interessado em conhecer mais desse lugarzinho tão especial do Brasil!

Sobre Gabriela | É sagitariana,  uma menina de ouro, linda de coração! Escolheu o Direito como profissão, atualmente trabalha no escritório da família, com sua mãe (minha comadre) Mônica, namora com Gabriel (considero o “par perfeito”), esta sempre as voltas com as peripécias do Zeca, seu cão da raça Spitz Alemão. A Gabriela é uma apaixonada por viagens, estou muito feliz em tê-la aqui para compartilhar suas experiências pelo mundo, em dicas, destinos e muitas imagens lindas. Seja bem vinda “Bi”, venha para ficar como parceira do Blog. 

Imagens Reprodução | Instagram @gabrielaboal

Comentar via facebook

Comentário(s)

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM